Interiores / 18 Julio 2012

Enquanto isso

Celeste chegou a este apartamento há apenas 6 meses. Usou algo do que restou do seu quarto de infância, algumas doações de parentes, uma pequena parte comprou atualmente e arrumou este lugar que já tinha magia. Mesmo que a lista de pendências continue lotada.

Esperar os móveis perfeitos (ou esperar ter algum móvel) não tem porque ser um tempo decorativo morto: um sofá super confortável feito com almofadas gigantes poderia ficar assim para sempre se o outro não se apresentasse. E ler, conversar, comer…tudo sobre o tapete. Sem mesa, nem cadeiras nem grandes implementações.

O escritório posto em diagonal é a chave. A cozinha, um encanto. Tudo é branco e de madeira com faíscas cor de rosa, turquesa e violeta, menos esse banheiro autoritário que ela enfrentou com valentia a cor preta.

Fotos: María Tórtora