General / 10 mayo 2015

A casa de Jorge Pellegrini

Do filme El mismo amor, la misma lluvia.

Jorge escreve, e sua casa está cheia de livros. Nas estantes, nos bancos e sobre a tv. Essa bagunça é um pouco do encanto da casa, mas não termina aí: investiu nos detalhes e ganhou.

O canto da mesa vermelha, com luminárias, plantas e móbile de golfinhos é lindíssimo. Também a mesa de luz que não é mesa e sim um banco, e até o colchão no chão. Colocou nas paredes máscaras, posters aleatórios e uma cortiça com recortes e fotos.

Não tem nenhum móvel que se diga uau. O charme é ele quem dá com o que já tem. Adoramos.