Interiores / 25 octubre 2012

Poder de síntese

O marcador voltou a duplicar o zero e viramos a página: estreamos apresentação! Para inaugurar, visitamos a Vero. Sua casa anterior foi uma de nossas favoritas, e não podíamos perder a versão 2012.

GERAIS
QuemVerónica (32), diretora de arte.
OndeChacarita, Cidade de Buenos Aires.
O eueÉ um apartamento alugado de 3 cômodos e 1/2.
A quantoVive aqui há 1 ano.

a casa
ÊxitoTudo o que ela faz é parte de um plano. Enquanto não consegue o móvel exato, ela não pára.
FracassoComprou uma luminária para a sala de jantar. A pintou, mas não gostou. Pintou outra vez, mas ainda não está satisfeita. E para completar, ainda não conseguiu fazê-la funcionar.
Para inspirar-seffffound.com
Se fosse delaColocaria papel de parede e tiraria a divisão entre a cozinha e a sala de jantar.
Os objetos
SalvariaSe fosse necessário escapar, guardaria numa caixa (que entrar na sua bolsa) todos os enfeites pequeninos.
Com suas mãosFez quadros, bordados e desenhos que vestem as paredes. E repara tudo com suas próprias ferramentas.
IntolerânciaNão teria jamais móveis de alfarrobeira. Nem almofadas como estas.
Nunca sobramSempre há lugar para adornos. De móveis, já basta.
É difícilA iluminação. Não encontra luminárias que gosta e que sejam baratas.
A vida aí
O piorLavar louças.
O melhorPassar aspirador de pó.
Especialidade culináriaMacarrão com molho vermelho.
AromasNão quer cheiros. Nem de limpeza, nem de incensos, nem de comida e nem de gatos. E consegue.
Som atualA rádio o dia todo. Blue 100.7.
Limpeza geral8
RELAÇÕES
PetsGatos: Víctor (2 e 1/2) y Mario (2).
PlantasAssunto difícil… Ela adora, teria muitas, mas os gatos as comem.
VizinhosQuer passar despercebida.
Por que
– Seu estilo é único. Não encontramos nenhuma casa parecida. – Sabe usar qualquer elemento e compor com precisão, dando entidade. – Grande poder de síntese. – Elegância a baixo custo.














































Fotos: María Tórtora y Lucía Luna Crook