Interiores / 6 Septiembre 2012

Bem estar

Existe um ar dramático nas escolhas da Tamara. As cores, os materiais, os móveis, o gato Zorba, as velas. Existe elegância não pretensiosa.

Reparem nas luminárias -muitas com muitas cúpulas diferentes- e imaginem o clima noturno do lugar. Ou olhem esse quadro apoiado no chão da entrada, que nasceu durante um de seus aniversários: uma festa onde os únicos convidados eram ela, umas revistas, alguns botões e um pote de cola.

Ela divide sua casa com turistas, para que a vida seja mais leve. É psicóloga e investiga a beleza como geradora de bem estar, e brinda com seus resultados com fins solidários. A gente se entende bastante.

Fotos: María Tórtora