Interiores / 6 abril 2010

A casa pretérita

Texto: Natalia Alabel

Em meados de 2004, Celeste e Hernán estavam procurando casa. Um anúncio os levou á uma casa demolida, em uma linda rua de San Miguel. Ao chegar, perceberam algo incrível: era a mesma casa em que haviam se conhecido, vinte anos atrás.

*********

Seis anos depois, chega a pequena Violeta, e a casa está completamente remodelada. As paredes brancas apresentam garrafas embutidas, que dão luz e cor ao ambiente. Também servem para guardar livros e discos. O jardím convida a meditar e a cozinha, repleta de detalhes, dá água na boca somente de olhar.

Os donos da casa são fanáticos de mercados de pulgas e feiras. A casa está cheia de objetos velhos, mas não é uma viagem ao passado. Tudo que existe aqui está em uso: desde o pequeno ventilador até a mesa provençal, passando pelas louças inglesas e as delicadas toalhas de mesa. Um detalhe que me chamou atenção foi a ausência de plástico. Somente o copinho e a cadeira da Violeta. O resto dos objetos são de materiais nobres, duradouros e fiéis, como o amor dos seus donos.

80

Fotos: María Tórtora